ACHIMPA

Uma adaptação do livro homónimo de Catarina Sobral, considerado o melhor livro infantojuvenil pela Sociedade Portuguesa de Autores.

M/6

 

SINOPSE

Num dia normal da biblioteca, um investigador descobre uma palavra desaparecida desde os tempos dos afonsinhos: ACHIMPA.
Todos a usam mas não sabem como.

Será que a Dª Zulmira conhece esta palavra?
Um espectáculo divertido, dinâmico, onde o público é chamado a brincar com as palavras.

AchimpaFOTOS_110.jpg

FICHA-TÉCNICA

& ARTÍSTICA

Autoria: Catarina Sobral Ilustração: Catarina Sobral Adaptação: Fernando Cunha Encenação: Ângela Ribeiro e Fernando Cunha Interpretação: Fernando Cunha e Margarida Coelho Marionetas: Pedro Garcia Cenografia: Ana Pinto e Carlos Martins Carpintaria: Fernando Cunha Costureira: Manuela Pais  Música: Norma Carvalho Desenho de luz: Carlos Martins Técnico luz/som: Pedro Machado Design gráfico/web: Norma Carvalho Fotografia e vídeo: Ricardo Reis Direcção de Produção: Ana Pinto Produção Executiva: Margarida Coelho

Técnica: actores e manipulação directa

Classificação Etária: Maiores de 3 anos

Duração: 45 minutos

 
AchimpaFOTOS_001.jpg

SOBRE A AUTORA

DO LIVRO

Catarina Sobral nasceu em Coimbra em 1985.
Licenciou-se em Design na Universidade de Aveiro e concluiu mais tarde um mestrado na área de Ilustração na Escola Superior de Educação e Ciências de Lisboa. Frequentou a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Barcelona, em regime de Erasmus.
Aos 26 anos publicou o primeiro livro, Greve, que recebeu uma Menção Especial no Prémio Nacional de Ilustração referente ao ano de 2011. O livro seguinte é igualmente destacado: Achimpa (2012) venceu o Prémio AmadoraBD para Melhor Ilustração de Livro Infantil e o Prémio SPA para Melhor Livro Infantojuvenil. É, contudo, com O Meu Avô (2014) que o seu trabalho é pela primeira vez projetado internacionalmente: o livro dá-lhe a vencer o Prémio International Award for Illustration, distinguindo-a como a melhor ilustradora para a infância com menos de 35 anos, na Feira do Livro Infantil de Bolonha em 2014.
Catarina Sobral alterna a publicação de livros com colaborações esporádicas com diversas editoras, revistas e jornais.